Meu próximo smartphone rodará Ubuntu

Começa a sair novidades no mundo dos smartphones bem interessantes e por parte da Canonical, confesso que não esperava algo assim de lá, talvez da Apple. Ubuntu é meu sistema desktop principal e acredito que a Canonical, hoje, é a única capaz de transformar o Linux em um sistema operacional acessível.

E agora ela apresentou algo que pode realmente fazer a diferença no mundo Linux, um smartphone que roda Android, mas quando acoplado em um doc ligado ao monitor se transforma em um PC rodando o Ubuntu, completinho e com um bônus: se você ligar o smartphone na televisão assume o Ubuntu TV, é genial.

Por mais que existam esforços, o mesmo software não roda bem em telas diferentes, você pode compartilhar o mesmo núcleo, mas a interface com usuário precisa ser diferente não tem comparação o uso em um celular touch e em uma televisão de 42 polegadas com um controle remoto.

Hoje meu celular é mais potente que muitos pcs que tive; Ok, os aplicativos também evoluíram e não podemos comparar com computadores antigos, mas com celulares dual e quad-cores não vamos tão longe assim, a maioria das pessoas não usam um quad-core, mesmo que possua um processador desses.

O único gargalo ainda está no SSD, “hds” de 8gb ou mesmo quando com cartões de 32gb está longe de ser a capacidade ideal de um PC, ainda que  para as pessoas comuns. Muito menos se seu smartphone também for a central de mídia, um filme em 1080p pode chegar nesses 8gb.

Mas de qualquer forma é um passo importante pra Canonical, quem sabe uma parceria com o Google também não resulte em “Apps” mais bem trabalhado no Ubuntu e a parceria e popularização de um PC na palma da mão nos leve a parcerias de grandes empresas de software olhando para o Linux ou ao menos para o Ubuntu.